sexta-feira, 28 de março de 2014

ANTT anuncia reforço de 210 ônibus na parte sul do Entorno do DF

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) anunciou na tarde desta quinta-feira (27) as vencedoras do chamamento público que vai reforçar em 210 veículos as linhas de ônibus na parte sul do Entorno do Distrito Federal. Venceram a disputa as empresas União Transporte Brasília Ltda (UTB), que vai atender a Cidade Ocidental e Valparaíso de Goiás, e Viação Capital Ltda (Viacap), que será responsável pelos municípios de Novo Gama e Luziânia.
Segundo a ANTT, os 210 ônibus que passarão a operar na parte sul do Entorno têm, em média, cinco anos de uso. Atualmente, a Viação Anapolina, responsável pelo transporte na região, conta com 519 veículos em operação, com média de dez anos de uso.
A decisão do órgão ocorreu depois de protestos na BR-040 por causa da má qualidade do serviço de transporte público. No último dia 17, manifestantes fecharam a via e entraram em confronto com a Tropa de Choque da Polícia Militar do DF.

  •  
Ônibus que foi incendiado durante protesto por transporte público na BR-040 (Foto: TV Globo/Reprodução)Ônibus que foi incendiado durante protesto por melhoria no transporte público na BR-040 (Foto: TV Globo/Reprodução)
De acordo com o chamamento público, as empresas têm até o dia 2 de abril para iniciar a operação no Entorno. As operadoras prestarão o serviço em caráter excepcional até que se conclua o processo de licitação, que será publicado em abril, para renovar por completo a frota de ônibus que opera em todo o Entorno.
"A previsão é de que escolhamos as quatro empresas vencedoras em dezembro deste ano. No início do próximo ano já iniciaremos a transição para as novas empresas", afirmou a diretora da ANTT, Ana Lira.
A licitação estabelecerá novas regras para a atuação no Entorno. Ao todo, 11 municípios do estado de Goiás serão interligados às diferentes regiões do DF. Para a disputa, o mercado foi dividido em quatro lotes, que atenderão aos municípios por meio de 551 linhas de transporte.
Os critérios que serão levados em conta são a regularidade jurídica e fiscal das empresas, a capacidade técnica e operacional e a qualidade dos veículos, que devem ter menos de dez anos de uso.
Segundo a ANTT, a licitação permitirá o acompanhamento das linhas por meio de um sistema automatizado que fornecerá informações como horários, atrasos e interrupções nas viagens, além do número de passageiros transportados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário